Dicas para escolher os melhores móveis para programadores 

Apesar de ser certo que a maior parte dos cargos nos dias atuais exigem horas e horas em frente ao computador, nada se compara aos programadores.

Além de passarem muitas horas sentados na frente de uma ou mais telas, os profissionais voltado para tecnologia, ainda, realiza movimentos repetitivos constantemente.

A análise de códigos e dados, além de um trabalho que consiste em realizar inúmeros cliques no mouse o dia inteiro, são uma realidade no dia a dia do profissional.

Portanto, para proporcionar total conforto e evitar problemas de saúde – como lesões e outros males ortopédicos -, investir em móveis funcionais é de extrema importância.

Neste post do blog da Mirage, veremos quais são os móveis mais adequados para você, que é programador, ou para você, que possui diversos profissionais da área na sua equipe.

 

A importância da escolha de bons móveis

O conforto e a adequada ergonomia são necessários para todas as atividades laborais, mas quando falamos dos programadores, a conversa fica ainda mais séria.

Os programadores e outros profissionais voltados para tecnologia costumam passar longas horas sentados em cadeiras de escritório enquanto criam códigos ou consertam bugs.

Não é difícil chegar ao resultado mais comum entre aqueles que não se preocupam com móveis de qualidade e pensados em sua saúde.

Os problemas de coluna, má postura, dores no pescoço, braços e mãos são comuns nos profissionais da área.

Se para o profissional é ruim ter que se afastar das suas atividades, tomar remédios e realizar sessões de fisioterapia, para a empresa o problema é ainda pior.

Como se não bastasse ter um colaborador afastado, tendo que passar por diversos cuidados especiais, a empresa precisa ainda achar uma solução para cobrí-lo.

Dessa forma, há apenas duas opções: contratar outro profissional (freelancer ou temporário) ou se ver em um cenário de trabalho acumulado.

Vamos ser sinceros: nenhuma das duas opções é viável ou bem-vinda para a organização interna de uma empresa.

Se você é um programador freelancer, que trabalha de forma autônoma, enfrentar um problema ortopédico sério significa perda de renda e perda de clientes.

E, definitivamente, estamos mais do que certos em afirmar que você não vai querer passar por um cenário desses. 

Como você pôde ver até agora, escolher móveis de qualidade e que fazem sentido para sua realidade, pode fazer com que você economize dinheiro e aumente sua produtividade.

É errado pensar que móveis são todos iguais. Uma vez que cada profissional tem uma necessidade diferente, móveis e cadeiras devem ser pensadas de forma individual.

Neste artigo, vamos descrever o básico do mobiliário e dos acessórios necessários para que os programadores da sua equipe trabalhem de forma eficiente e saudável.

 

Montando um escritório para programadores

Ao iniciar a montagem de um escritório com móveis para programadores, é preciso ir além das imagens disponíveis em panfletos de lojas especializadas.

Para aliar estilo, conforto e bem-estar do colaborador, é necessário dar especial atenção às características das mesas, cadeiras e acessórios.

Procure dedicar algum tempo analisando as características de cada móvel e, certamente, você conseguirá entender o porquê da aparência e preço não serem tudo.

Confira abaixo algumas dicas:

 

Cadeiras ideais para programadores

Este é o móvel mais importante do escritório quando o assunto é o conforto para o programador ou profissional voltado para a tecnologia.

Além de ser muito confortável para suportar horas de trabalho, existem algumas outras características que devem ser observadas:

 

  • Suporte lombar: a forma da cadeira deve respeitar o formato da coluna, apoiando sua parte inferior;
  • Altura: a cadeira deve ser ajustável para que o profissional possa encostar os pés no chão, de maneira reta, ou mesmo ter acesso a um apoio ergonômico no chão. O descanso para os braços também deve ser ajustável de forma que os ombros não se curvem e os braços fiquem paralelos; 
  • Material: os de couro sintético são facilmente encontradas no mercado. Porém, muitos profissionais consideram que o material esquenta demais. Nesse caso, vale a pena buscar outras alternativas, como os tecidos de malha, que são igualmente resistentes e mais confortáveis. 

Aproveite: temos um artigo bem completo para ficar a par de mais detalhes sobre a compra e quais informações observar quando for adquirir uma cadeira.

 

Mesas mais adequadas para programadores

As mesas para os profissionais de tecnologia devem ser fixas e bem estruturadas. Vale dar especial atenção para a altura ideal, de modo que não force os braços e os ombros.

Além disso, é importante investir em cores mais neutras para o móvel, pois aquelas mais vibrantes podem cansar a visão ou ser um fator de distração.

Geralmente os programadores não são conhecidos por necessitarem de muito espaço para canetas, blocos de anotação, porta-retrato etc, mas vale entender a realidade do escritório.

Uma boa saída é apostar em divisórias baixas, assim o profissional tem um espaço para grudar post-its, garantir privacidade e ainda ter a possibilidade de comunicação com outros colegas.

Ainda sobre o tamanho da mesa em que o programador irá trabalhar, é ideal que se pense nos equipamentos que ele irá utilizar.

Não adianta investir em ilhas pequenas, se ele precisa de dois ou três monitores, teclados adicionais ou outro gadget que precise de espaço para ser comportado.

 

Acessórios para programadores 

Não faltam opções no mercado de acessórios para programadores. São diversos produtos que proporcionam mais conforto, além de melhorar a ergonomia no escritório.

Entre eles, podemos destacar: 

  • Apoio ergonômico para os pés: ajuda a manter a postura ereta. Lembre-se que os pés devem estar totalmente apoiados. Além de ajudar a corrigir a postura, favorece a circulação e ajuda a prevenir dores nas costas;
  • Apoio para antebraço: ajuda a aliviar a tensão no pescoço, diminuindo as chances de dores, além de prevenir lesões na coluna e no local;
  • Suporte para monitor: o acessório é ideal para deixar a tela na altura dos olhos do programador, podendo ser ajustado para diversos níveis. Além de ajudar a evitar o cansaço visual, favorece também a região do pescoço e dos ombros ao diminuir a tensão nessa área. Neste ponto, não caia no erro em achar que livros ajudam neste trabalho. Os suportes para monitores, além de garantir o estilo e a harmonia do ambiente, garantem a segurança do seu equipamento. Livros têm tamanhos diferentes, fazendo com que qualquer movimento coloque seu monitor em risco. Por isso, deixe os livros na estante e invista em um suporte adequado;
  • Mousepad com apoio para pulso: mesmo para os programadores que usam notebook, vale a pena ter um mousepad com o apoio para pulso. Geralmente feito com gel, espuma ou silicone, ajuda a evitar a tendinite ao manter a correta postura das mãos. 

 

Conclusão: móveis para programadores

Como vimos ao longo do texto, nem todo móvel funciona para todas as necessidades e, claro, nem para todas as pessoas.

Ao desenhar um projeto de escritório – seja ele dentro de uma empresa ou até mesmo home office – procure entender suas necessidades tendo em vista seu dia a dia.

O profissional de tecnologia, que passa longas horas em frente ao computador, possui necessidades completamente diferentes dos profissionais mais dinâmicos, por exemplo.

Isso não significa, claro, que os profissionais mais dinâmicos possam trabalhar com qualquer móvel. Todo o ambiente de trabalho deve ser pensado de maneira a se adequar às necessidades ergonômicas dos colaboradores.

Afinal, um escritório planejado de maneira ergonômica pode, inclusive, ajudar a diminuir os casos de afastamento por motivos de saúde e aumentar a motivação, além da produtividade dos profissionais. 

Para que o profissional possa exercer suas funções com saúde e qualidade de vida, prevenindo lesões e outros problemas futuros, procure pesquisar por móveis indo muito além da aparência ou do preço.

Foque na ideia de que móveis de boa qualidade são investimentos reais, tanto de pessoal quanto de patrimônio. 

Além de garantir o seu bem-estar (ou dos seus colaboradores), são móveis que certamente irão durar muito mais tempo e necessitar menos de assistência técnica.

Busque pensar nos detalhes e como eles fazem a diferença. Um exemplo disso são gaveteiros, que podem ser os melhores amigos da organização e arrumação.

Mesmo não sendo algo específico para programadores, ter um gaveteiro pode ser um convite para manter a mesa com uma boa aparência e mostrar ao colaborador que você quer que ele se sinta à vontade no escritório.

Para finalizar, fica a pergunta: o seu escritório já segue essas recomendações? Olhe ao redor e encontre a resposta. Será que, atualmente, ele corresponde à realidade vivida pelos seus colaboradores? Será que é possível melhorar?

Se você está na fase de elaboração de projetos, começar o mesmo tendo tudo isso como norte vai ajudá-lo (a) em muito a ter um escritório centrado na produtividade e na atenção ao seu colaborador.

Pode ter certeza: construindo um ambiente positivo e voltado para a produtividade, não há como não alcançar resultados mais do que satisfatórios. 

Se este post ajudou a expandir suas ideias, deixe um comentário com o seu feedback. Da mesma forma, se há alguma coisa que você gostaria de adicionar, use o mesmo espaço. Ficaremos felizes em saber sua opinião sobre o assunto.

 

Sobre a Mirage Móveis

A Mirage é uma loja voltada para a venda e a manutenção de escritórios corporativos no Rio de Janeiro. Atuando no mercado desde a década de 60, a Mirage Móveis é referência na área. Visite nossas lojas física e virtual e descubra um mundo de possibilidades!

×