Sustentabilidade e Arquitetura: a importância da inovação

Com o passar dos anos, a questão da preservação de recursos e a promoção de projetos de arquitetura sustentável é uma iniciativa que se torna impossível de protelar.

De uma década para cá, a sustentabilidade vem sendo um assunto cada vez mais pertinente, que deve encontrar abrigo em diversas áreas de trabalho.

Entre elas, a Arquitetura.

Obras que têm o viés sustentável e profissionais que prezam pelo campo, ganham particular destaque em uma sociedade que já enxerga o assunto com grande importância.

Afinal, se o planeta é o nosso lar e os recursos que nele encontramos são limitados, é importantíssimo encontrar soluções para poupá-los.

É graças a Sustentabilidade que o desenvolvimento pode caminhar sem agredir por completo o meio-ambiente. Por isso sua importância em nosso atual cenário. 

Se durante muito tempo era impossível desvincular a ideia de um sem o outro, em 2012 isso ficou para trás, graças a construção de uma joalheria. Saiba mais abaixo!

 

Uma joalheria sustentável: o encontro do sofisticado com a Sustentabilidade

Desenvolvida por Pedro Perez Ramos, arquiteto, e sua equipe, o projeto da joalheria visava criar um ambiente bem decorado, mas com a particularidade de ser ecológico.

Quando projetamos uma joalheria em mente, é comum imaginarmos um ambiente francamente bem iluminado e piso com madeira de lei.

A equipe começou por ousar na decoração do projeto, fugindo do comum conceito de sofisticação, e criando um ambiente rústico.

A equipe poupou dinheiro recuperando e ressignificando tijolos e madeira, que normalmente seriam descartados e até mesmo desprezados pela maioria dos profissionais.

Mas não só dinheiro foi poupado, a água e a energia – geralmente muito utilizadas em obras – também foram economizadas, já que a luz solar foi aproveitada para o aquecer a água.

É verdade que o projeto foi audacioso, especialmente quando lembramos que foi criado para uma joalheria, local normalmente sofisticado e bastante luxuoso.

A ousadia, contudo, resultou em um ambiente rústico encantador, charmoso e requintado. Mais do que isso, foi um dos marcos do mercado sustentável na arquitetura.

Em um mundo em que novos espaços são cada vez mais necessários, buscar se reinventar mantendo a sustentabilidade em mente é primordial para o profissional e para o ambiente.

Para que você tenha inspiração e busque soluções baseadas na Sustentabilidade, elaboramos um artigo com tudo sobre o tema.

 

Mas, afinal, qual é a importância da Sustentabilidade na Arquitetura?

Quando projetamos um trabalho que envolve Sustentabilidade e a Arquitetura, significa que estamos levando em consideração o espaço em que vivemos e usando-o a nosso favor.

Dessa forma, os projetos são desenhados a partir de elementos que já existem na natureza: como o movimento do sol, o trajeto do vento e outras particularidades do local.

Neste sentido, ao invés de uma casa gastar energia com ar condicionado, por que não aproveitar o vento para criar uma ventilação natural?

Se o local costuma chover muito, uma ideia é criar um sistema de escoamento dessa água, de modo que seja reaproveitada para molhar plantas, lavar espaços etc.

Mas é importante lembrar que a Sustentabilidade na Arquitetura não se limita apenas a estrutura física. Ela deve ser abordada de forma holística, levando em conta:

  • Aspectos técnicos;
  • Aspectos ambientais;
  • Aspectos sociais;
  • Aspectos psicossensoriais.

É preciso entender que nós, seres humanos, gastamos muito mais recursos naturais do planeta que que ele é capaz de regenerar.

Assim, é necessário encontrar soluções que, de pouco a pouco, restabeleça a harmonia entre nossas necessidades e as necessidades do planeta – sustentando-o.

Na Arquitetura, a Sustentabilidade tem a missão, ainda, de inspirar outros a seguir pelo mesmo caminho.

Mesmo que cada atitude faça diferença (afinal, um é maior que zero), é preciso trabalharmos em conjunto para que nos tornemos, enfim, sustentáveis.

Quando temos contato com um prédio, casa ou empresa que se preocupou em construir um projeto sustentável, o exemplo serve de inspiração para outras iniciativas.

A busca pelo sustentável deve ser visto como algo positivo para e por toda a sociedade. Termos elaborado esse artigo e você estar lendo, já são passos animadores!

 

Conquistando a Sustentabilidade na Arquitetura

Não há como escapar do básico: a Sustentabilidade na Arquitetura começa pela pesquisa, que é considerada o berço de praticamente qualquer campo.

É impossível ter fórmulas dentro de uma gaveta, sem nunca ter conhecido o local da obra para determinar as condições e restrições naturais, que devem ser levadas em conta.

Além das condições do terreno ou da estrutura encontrada, também é preciso verificar os regulamentos e requisitos das autoridades locais antes do desenho começar.

Outro aspecto que faz toda diferença é conversar e trocar ideias com quem realmente irá usar o ambiente. Procure por suas opiniões, entenda seu dia a dia.

É de extrema importância realizar projetos que caibam naquela realidade cultural, que pode ser muito diferente da sua sob vários aspectos.

O próximo passo já é familiar para os arquitetos e os envolvidos no desenvolvimento: o esboço de desenhos para explicar o design e seus usos.

Como estamos falando de um assunto que ainda engatinha em nossa realidade, é importante que o arquiteto tenha uma postura paciente e bastante didática.

Mas, claro, é ainda mais importante saber colocar seus pontos e conseguir responder perguntas com clareza e objetividade, levando em conta sempre a sustentabilidade.

Uma forma de atingir a melhor visualização do projeto e a aceitação do mesmo, é recorrer a programas de computador e até mesmo a modelos 3D. 

Um dos pontos mais importantes de qualquer projeto sustentável é procurar alcançar a eficiência energética durante a vida útil do edifício.

Em outras palavras, trata-se da busca por implementar técnicas passivas e ativas para diminuir o consumo de energia e melhorar sua capacidade de capturar e gerar energia.

Por isso que a pesquisa inicial é tão importante. Naquele momento, o profissional conseguirá determinar a colocação perfeita do edifício.

Desse modo, ele estará trabalhando junto com a natureza, criando algo que realmente funcione na questão da energia – e, possivelmente, em muitas outras.

Quando falamos sobre economia de energia, as imagens de painéis solares logo vêm em mente, mas até a orientação de janelas e tamanhos da sala são estratégicas para isso.

Mas vai ainda além: até turbinas eólicas de pequena escala podem ser utilizadas para gerar energia. Sua eficiência, claro, será determinada pelas condições do vento no local.

Ao vender um projeto de arquitetura sustentável, provavelmente o maior desafio para o profissional será a respeito dos materiais utilizados.

Ora, se estamos falando sobre sustentabilidade, é essencial que os materiais também estejam dentro da mesma ideia.

Materiais reciclados e/ou madeira recuperada, podem deixar as pessoas um pouco receosas, fazendo a conexão do reciclado com frágil ou de má qualidade

Por isso, é sempre importante salientar que todos os materiais passam por uma recuperação minuciosa, assegurando a qualidade total do mesmo.

E o principal: materiais reciclados e renovados diminuem o impacto negativo no meio ambiente, já que não colaboraram para o consumo de energia para a fabricação.

 

O maior empecilho da Sustentabilidade na Arquitetura é a dificuldade?

Difícil talvez não seja a palavra mais correta quando relacionamos a Sustentabilidade e a Arquitetura, mas certamente não podemos dizer que seja fácil.

O mais próximo da realidade é dizer que é necessário pensar e usar a criatividade para encontrar soluções que unem conforto e bem-estar, enquanto poupamos recursos naturais.

Para aplicar a Sustentabilidade na Arquitetura é preciso sair do comum, pensar fora da caixa, e remontar os velhos tempos, onde não tínhamos um gadget para cada necessidade.

Difícil não é, mas cabe ao profissional repensar o mundo a sua volta e entender como ele pode trabalhar a seu favor para que a construção seja perfeita para seus usuários.

Um exemplo prático é formar aberturas nas paredes que estejam no sentido dos ventos predominantes para garantir a ventilação e o frescor dentro de um ambiente.

Aplicar o exemplo citado em uma construção em uma área mais afastada ou perto da praia já é desafiador. No entanto, é bem mais fácil do que no meio de uma cidade grande. 

Daí a necessidade de pensar e repensar maneiras de conseguir conciliar a Sustentabilidade na Arquitetura de modo a atender diversos públicos. Quanto mais, melhor.

Aproveitando o gancho de um público grande, que precisa pensar e repensar a Sustentabilidade em diversos campos, nada melhor que pegarmos uma escola como norte.

Construída por Michael Reynolds, arquiteto, a escola com 270 m² foi construída em menos de dois meses, sendo intitulada como o primeiro projeto sustentável educacional público da América Latina.

A maior parte dos materiais para a construção da escola, aproximadamente 60%, vieram de materiais reciclados, como garrafas PET, vidro, latinhas e papelão.

A energia da escola fica por conta dos painéis fotovoltaicos instalados, e até mesmo a alimentação vem de uma horta da própria instituição.

Além disso, Reynolds ainda criou um sistema de reaproveitamento da água da chuva a partir de um muro de contenção construído com areia e pedregulho.

Como vimos anteriormente, o projeto da escola não é sustentável apenas em sua estrutura, mas também como sociedade.

Dali sairão N estudantes que viveram a Sustentabilidade diariamente, e tem a total capacidade de encontrar soluções criativas e práticas para melhorar o futuro.

 

A Sustentabilidade na Arquitetura: o que esperar para o futuro?

Embora a Sustentabilidade tenha tido seu boom há alguns anos, ela ainda é vista como uma característica, e nem sempre como uma necessidade.

Já há muito tempo passamos do ponto em que realizar um projeto arquitetônico baseado na sustentabilidade era algo tão atrativo quanto algo futurístico. 

Para tirar essa impressão, o primeiro passo é a mudança cultural, reforçando a verdade de que é impossível continuar ignorando as questões ambientais.

O processo da Sustentabilidade na Arquitetura é (e ainda será) demorado pelo fator cultural e educacional, que ainda engatinham no assunto atualmente.

Por isso que o exemplo da escola, dado no tópico anterior, ganha pontos duas vezes: além do projeto em si, as mentes que ali estudam terão outra visão sobre o assunto.

Não será necessário um árduo trabalho para convencê-los de que a Sustentabilidade é possível, que é preciso e que funciona. Eles já sabem.

Mesmo que de pouco em pouco, o próximo degrau é, sem dúvida, encontrar novas formas de abordagem e apresentação de uma vida totalmente sustentável.

Dessa forma, conseguimos restabelecer a relação saudável entre a arquitetura, seres vivos e o planeta. 

 

Sobre a Mirage Móveis

A Mirage é uma loja voltada para a venda e a manutenção de escritórios corporativos no Rio de Janeiro. Atuando no mercado desde a década de 60, a Mirage Móveis é referência na área. Visite nossas lojas física e virtual e descubra um mundo de possibilidades!