A importância do Arquiteto: do passado ao presente

A Arquitetura está em todo lugar: ela faz parte da nossa rotina  desde o momento que abrimos os olhos para um novo dia.

Mas muito antes dos nossos apartamentos e estruturas modernas, o Arquiteto já deixava sua marca em nossa História.

Assim como as inscrições em pedras remontam a história e o cotidiano dos nossos antepassados, a Arquitetura mostra o cenário de toda uma época e a nossa cultura.

É através da Arquitetura que podemos ver não só o que era visto como importante para uma geração, como também a grandiosidade que o ser humano é capaz de alcançar.

Projetos grandiosos, como o Coliseu, em Roma, é um grande exemplo de tal plenitude. Apesar do edifício não ter a melhor das histórias, é impossível não ficar impressionado:

  • Para evitar inundações, o Coliseu ganhou um sistema de escoamento oito metros abaixo da superfície;
  • A estrutura possui 48,5 metros de altura (o equivalente a um prédio de 12 ou 15 andares), e sua base foi construída com pedra e cimento;
  • O edifício abrigava 80 mil pessoas, sendo a maior construção de Roma à época;
  • O mais impressionante é o que Coliseu, palco de grandes batalhas entre gladiadores e gladiadores e animais, foi projetado de modo que o escoamento de todos os ocupantes não levasse mais que alguns poucos minutos;
  • Não só sua fachada é incrível, como também seu intricado sistema de corredores, salas, elevadores e jaulas que se encontram em seu subsolo;
  • Para os dias de sol intenso em Roma, o Coliseu contava com coberturas retráteis, que poderiam ser abertas ou fechadas conforme a necessidade daquele dia. O toldo era preso com a ajuda de 240 mastros para proteger o público do sol. A Arena, no entanto, permanecia sem proteção;
  • O Coliseu foi construído em apenas 8 anos;
  • Apesar de saques, vandalismos e terremotos, a estrutura permanece de pé até hoje. Mesmo com manutenção, reformas e muito cuidado, ainda é impressionante como conseguiu sobreviver a tudo isso. 

Mas não é só o Coliseu que impressiona, claro. Não podemos esquecer do arranha-céu Burj Khalifa, localizado em Dubai, que é tido como a maior construção já feita.

Além de contar com quase 830 metros de altura, sua arquitetura foi baseada em uma flor-de-lótus, tornando-se uma construção gigantesca e imponente, como Dubai é.

Dentro do tema, é impossível esquecermos de mencionar a Muralha da China – uma das sete maravilhas do mundo.

A construção alcança os 8.851 km, atravessando não apenas a China, como também a Mongólia e a Coréia do Norte, e que permanece em pé até hoje.  

Mais próximo da gente, temos projetos arquitetônicos que valem a pena serem contemplados, tanto para inspiração, quanto para absorver sua relevância.

O Palácio da Alvorada, em Brasília, construído pelo mestre Oscar Niemeyer, é um verdadeiro exemplo de beleza com suas colunas delicadas e curvas.

O MASP (Museu de arte de São Paulo), parece estar pendurado em colunas, chamando a atenção de quem passa pela Avenida Paulista. 

Projetado por Lina Bo Bardi, ela acreditava que as obras não podiam ficar presas entre paredes sem graça. Por isso, fez as paredes transparentes!

O edifício é, ainda, extremamente funcional e até mesmo sustentável, uma vez que é fresco e cheio de luz natural. 

A Ópera de Arame, em Curitiba, pode parecer uma estrutura perigosa, que vai desabar. Tal ideia é reforçada quando você tem a informação de que ela foi construída em 75 dias.

Mas a impressão não poderia estar mais errada. Ela é coberta por placas de policarbonato e foi montada usando vidros e tubos de aço de formato circular.

A Ópera de Arame funciona em conjunto com a natureza ao seu redor, vizinha da mata e de um lago artificial, que conta com cascata e os mais variados peixes.

 

O Arquiteto é o profissional que engloba múltiplos conhecimentos

Podemos dizer que o Arquiteto traz significado para o mundo. Todos os lugares em que nos sentimos bem e que transmitem uma clara mensagem ou clima, tem a mão de um Arquiteto.

O Arquiteto, sem dúvidas, pensa diferente. Ele enxerga o mundo de forma diversa, plural, criativa. Eles são capazes de arrancar aquele efeito “Uau” de dentro de alguém.

O Arquiteto é um profissional extremamente necessário para a sociedade. Ele cria ambientes e encontra soluções para os desafios enfrentados por cada cliente.

Criativo, é certo dizer que o Arquiteto também concentra vários tipos de inteligência. Ele precisa saber questões físicas e geometria, mas também precisa ter inteligência emocional.

Afinal, o Arquiteto é um profissional empático. Para projetar um local, ele precisa se colocar no lugar do outro para encontrar as melhores soluções para aquele lugar.

Algumas vezes, pode até ser fácil, não há como negar. Em outras, pode ser extremamente desafiador – como no caso, por exemplo, de uma clínica de reabilitação física.

Ser empático é se colocar no lugar do outro, é buscar entender e perceber a importância que pequenas mudanças são capazes de gerar na realidade daquela pessoa.

É necessário saber fazer as perguntas certas, extrair o máximo do cliente quando, às vezes, nem mesmo o próprio sabe dizer aquilo que precisa.

O profissional precisa encontrar na arte, no artesanato e na tecnologia, maneiras de fazer suas criações funcionarem, tanto no aspecto visual, quanto na prática, no cotidiano.

 

O Arquiteto no mundo sustentável é essencial

Estamos vivendo um momento em que o cuidado para com o planeta está sendo posto em foco. Notícias de queimadas, falta de água e fim de recursos não são mais indiferentes.

Existe um movimento mundial que busca promover maiores cuidados com a natureza e com os animais, além da busca pela alimentação orgânica e maior atenção para a saúde.

O movimento, apesar de ser maravilhoso para o planeta e seus habitantes, traz um grande desafio, já que passamos décadas fazendo o uso descontrolado dos recursos naturais.

Tal uso promoveu o conforto e a praticidade que estamos acostumados e que não conseguimos mais nos imaginarmos sem. Não é verdade?

Nesse sentido, o Arquiteto encontra mais um desafio na carreira. Afinal, a profissão exige que ele faça mais com menos: entregando conforto e preservando o ambiente. 

Mas não só isso: o Arquiteto também possui um grande papel social, buscando maneiras de encontrar soluções para a construção de moradias dignas e seguras de baixo custo para seus futuros moradores.

Em um mundo onde há um material embalado em plástico pronto para ser comprado e levado para casa, o Arquiteto precisa encontrar em materiais já usados, formas de reutilizá-los.

Unindo a qualidade e a segurança dos materiais utilizados, é preciso que o Arquiteto crie um ambiente que seja visualmente bonito, sofisticado ou descolado.

 

Reconhecemos um Arquiteto em sua personalidade

Pois é! Não é fácil ser Arquiteto. Não falamos apenas do concorridíssimo vestibular, das provas, dos trabalhos ou do receio de não ter tirado uma boa nota na faculdade.

Falamos de um modo geral: o Arquiteto precisa ser uma pessoa motivada, que não depende de outras pessoas para ir atrás dos seus objetivos.

Os Arquitetos são pessoas fascinantes, mas com certeza você já deve ter percebido isso até aqui, por causa de tudo que já falamos sobre os profissionais da área. 

Por englobarem tantos conhecimentos, são pessoas fáceis de conversar. São inteligentes, sagazes, gostam de fazer acontecer, transferir do papel para o concreto.

O Arquiteto é naturalmente curioso e, por isso, dizem que as duas partes do cérebro operam em full mode e de mãos dadas. 

Outra grande característica do Arquiteto é que ele é um verdadeiro identificador de problemas. Sabe aquelas pequenas coisas que ninguém percebe?

Então, geralmente é a pessoa com alma de Arquiteto que aponta e diz: “isso é um problema agora e vai ser um problema ainda maior no futuro. Pode anotar!”.

E, geralmente, ele está certo. A boa notícia é que, junto com o problema, ele traz a solução para que aquilo seja resolvido o mais breve possível. E até melhorando o cenário geral!

Além de tudo, o Arquiteto precisa se vender. Ele precisa criar o próprio Marketing, saber apresentar projetos, explicar porquê aquilo que está sendo apresentado vai dar certo.

Mesmo sem experiências prévias, ele precisa provar que pode fazer um bom trabalho e que depende apenas de uma chance. Pois é, o Arquiteto precisa ser o Publicitário de si.

Mais do que isso, o profissional ainda precisa passar por cima da fama que o Arquiteto tem, e mostrar que qualquer pessoa pode e deve contratar seus serviços.

Muitos acham que o Arquiteto é apenas para pessoas com bastante dinheiro, que podem contratar um profissional para qualquer pequena coisa que queiram fazer.

Mas nós sabemos que não é bem assim: o profissional é essencial em diversos pontos e para os mais diferenciados públicos. Basta apenas o projeto certo!

 

Conclusão

O Arquiteto é um profissional extremamente necessário para a sociedade, independente do projeto em que estamos engajados: seja uma pequena sala ou um grande edifício.

O profissional realmente escreveu nossa história e precisa ter a capacidade de mudança para enfrentar nos novos (e milhares) de desafios que surgem a cada virada de calendário.

As pequenas mudanças feitas pelo profissional da Arquitetura geram grandes impactos no dia a dia de pessoas, facilitando e transformando realmente sua realidade de vida.

Se você é um leitor frequente do nosso blog, já deve ter visto vários exemplos de como um profissional da área é necessário para seus projetos, seja ele qual for.

Trabalhar com um profissional da Arquitetura é, enfim, desenvolver projetos com uma pessoa completa: criativa, exata, humana, crítica e totalmente indispensável.

 

Sobre a Mirage Móveis

A Mirage é uma loja voltada para a venda e a manutenção de escritórios corporativos no Rio de Janeiro. Atuando no mercado desde a década de 60, a Mirage Móveis é referência na área. Visite nossas lojas física e virtual e descubra um mundo de possibilidades!

×